O sombrero de Zito

Na torcida 24/01/2013
A história de dona Rivalda e do presente que ganhou do eterno capitão santista

Dona Rivalda dos Santos com o sombrero que ganhou de Zito

Ela não lembra bem. Primeiro diz que foi por volta de 1958. À época, com 20 aninhos, já era fanática pelo Santos, assídua frequentadora da Vila Belmiro desde os 18. "Talvez tenha sido em 60", repensa. Dona Rivalda puxa pela memória, quer ser precisa acerca do fato que marcou sua duradoura relação com o clube: o dia em que ganhou de seu ídolo Zito um vistoso sombrero, comprado pelo capitão santista durante excursão pelo México.

Aos 74 anos, dona dos Santos (melhor tratá-la pelo sobrenome), segue leal. Enfermeira aposentada, nascida em  Aracaju, é figura carimbada em Urbano Caldeira. "Hoje é minha segunda morada", afirma. Nos dias de jogos, vai sempre caminhando ao estádio. O maridão,  também santista (mas bem menos), "fica tomando conta da casa", brinca a patroa.

Sangue Jovem

Com os anos de casa, dona dos Santos tornou-se torcedora símbolo. Ganha água, lanches e cumprimentos mil na Vila. Sua cadeira cativa é garantida pelo presidente, seja ele quem for. Faz questão de ocupar o mesmo assento e, claro, sempre com seu indefectível sombrero preto, adereço estilizado por ela com a faixa do tricampeonato paulista.

Nesta quarta-feira ela pediu um 4 a 0 do Peixe sobre o Botafogo de Ribeirão Preto. Bateu na trave. O gol que faltou, no entanto, foi bem compensado por outro tipo de sombrero, este presente aplicado em campo em jogada de seu ídolo atual: Neymar.

 

 

 

 

 

É inevitável. A personagem nos enche de saudosismo. Remete a tempos em que craques se preocupavam mais em cativar fãs de verdade do que acumulá-los aos borbotões em redes virtuais. Anos em que os fios do bigode ralinho de Zito tinham validade maior do que contratos milionários. Enfim, parafraseando o poeta, saudades de um tempo que não vivi. Mas que a dona dos Santos, rodada após rodada, continua se esforçando para não esquecer.

O presidente Laor aproveitou o bom momento. Foi para o meio da galera depois do jogo, onde posou para centenas de fotos. Bom político que é, parecia estar em campanha. Ouviu pedidos por Robinho e prometeu correr atrás.

Galera do Botafogo

Comentários

  1. Lindo post, já vi “Dona dos Santos” várias vezes no Templo Sagrado. Tu fez o post que eu gostaria de ter feito, rs, com apenas uma correção: Aos 74 anos, dona dos Santos permanece LEAL e não fiel, rsrs!
    Parabéns!!!

  2. Lindo post, já vi “Dona dos Santos” várias vezes no Templo Sagrado. Tu fez o post que eu gostaria de ter feito, rs, com apenas uma correção: Aos 74 anos, dona dos Santos permanece LEAL e não fiel, rsrs!
    Parabéns!!!

    Edmar Junior
    Blog DNA Santástico
    http://dnasantastico.wordpress.com/

    1. Fábio Soares disse:

      verdade, vou corrigir. boa